Please use this identifier to cite or link to this item: http://ric.cps.sp.gov.br/handle/123456789/5072
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorHATANO, Nicoli Carolini de Lázari-
dc.contributor.authorMORAIS, Gilson Ambrosio-
dc.date.accessioned2021-05-20T16:50:25Z-
dc.date.available2021-05-20T16:50:25Z-
dc.date.issued2019-
dc.identifier.citationHATANO, Nicoli Carolini de Lázari; MORAIS, Gilson Ambrosio. Endividamento das famílias brasileiras. RGE - Revista de Gestão e Estratégia. Assis, v.1, n.1, 2019. Disponível em: ENDIVIDAMENTO-DAS-FAMÍLIAS-BRASILEIRAS.pdf. Acesso em: 20 de maio de 2021.pt_BR
dc.identifier.issn2674-6743-
dc.identifier.urihttp://ric.cps.sp.gov.br/handle/123456789/5072-
dc.description.abstractEste estudo teve como objetivo analisar a composição do endividamento da população brasileira, assim como apontar o principal fator responsável pelo endividamento da população, a evolução do nível de endividamento para o período de 2010 a 2018 e propor ações que possam contribuir para a redução do nível de endividamento. Realizou-se uma análise de dados secundários sobre endividamento. Estes dados, coletados e discutidos no trabalho, foram obtidos por meio da Confederação Nacional do Comércio de bens, Serviços e Turismo. Os principais resultados mostraram que o nível de endividamento da população sofreu pouca alteração no período de 2010 a 2018. Mais de 60% do total de famílias apresentaram algum grau de endividamento neste período. As famílias com menor nível de renda tiveram um maior grau de endividamento comparativamente às famílias com renda maior. O cartão de crédito foi o tipo de dívida mais recorrente entre as famílias no Brasil, independentemente da faixa salarial. Incentivo e orientação sobre planejamento financeiro é fundamental para reduzir ou evitar maiores níveis de endividamento no país.pt_BR
dc.description.abstractABSTRACT This study aimed to analyze the composition of the indebtedness of the Brazilian population, as well as to point out the main factor responsible for the indebtedness of the population, the evolution of the level of indebtedness for the period from 2010 to 2018 and propose actions that may contribute to the reduction of the level of indebtedness. The analysis of secondary data on debt was performed. These data, collected and discussed in this paper, were obtained through the National Confederation of Commerce of goods, Services and Tourism. The main results showed that the level of indebtedness of the population underwent little change in the period from 2010 to 2018. More than 60% of the total families presented some degree of indebtedness in this period. Families with lower income levels had a higher degree of indebtedness compared to families with higher incomes. Credit card was the most recurrent type of debt among families in Brazil, regardless of the salary range. Incentive and guidance on financial planning is key to reducing or avoiding higher levels of indebtedness in the countrpt_BR
dc.description.sponsorshipCurso Superior de Tecnologia em Gestão Comercialpt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisher275pt_BR
dc.relation.ispartofseriesRevista de Gestão e Estratégia - RGE; v.1, n.1, 2019.-
dc.subjectDívidapt_BR
dc.subject.otherGestão e Negóciospt_BR
dc.titleEndividamento das famílias.pt_BR
dc.title.alternativeHousehold indebtedness.pt_BR
dc.typeArtigo científico-
Appears in Collections:Artigos de Periódicos do CPS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ENDIVIDAMENTO-DAS-FAMÍLIAS-BRASILEIRAS.pdf389.44 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.